sábado, junho 03, 2006

G. K. Chesterton

Dia 28 de maio recordámos um profeta: Salazar. Agora lembremo-nos de outro: Chesterton. Este, em 1926, sentenciava: "o bolchevismo já está morto." E acrescentava que os males do "materialismo monopolista" durariam muito mais tempo e provocariam muito maiores estragos do que o "breve interlúdio da anarquia bolchevista." "A loucura de amanhã não está em Moscovo, mas muito mais em Manhattan." Pontaria certeira...

3 Comments:

At 5:03 da manhã, Blogger Paulo Cunha Porto said...

Era o Maior. O Caríssimo Euro-Ultramarino já lhe leu a autobiografia? Plena de interesse, sem recorrer aos truques, hoje em moda, de escancarar a vida privada.
Abraço.

 
At 4:19 da tarde, Blogger Euro-Ultramarino said...

Meu caro Misantropo,
O "backlog" de leituras já acumula vários anos, mas esta biografia lerei o quanto antes, pois o GKC é realmente fantástico.
Um abraço.

 
At 9:34 da tarde, Blogger Milkus Maximus said...

Estimadísimo: agradecería si me podés decir en qué lugar dice Chesterton lo que citás. Muchas gracias.

 

Enviar um comentário

<< Home