sexta-feira, janeiro 27, 2006

O Estupro da Europa

"O Estupro de Europa"
Gianbattista Tiepolo, 1725

Em tempos que já lá vão, ao apreciar esta pintura do mestre veneziano, desconfiei do carácter profético da imagem. Era época em que a Europa -- com raríssimas excepções -- escolhia a senda da demissão. Ainda europeia, a velha matriz de civilização abria as comportas à destruição de sua identidade -- transformação, hoje, brutalmente confirmada. Definitivamente somos testemunhas do estupro da Europa: do seu passado, dos seus valores, das suas obras, de tudo o que representa.

4 Comments:

At 6:17 da manhã, Blogger Paulo Cunha Porto said...

Meu Caro Euro-Ultramarino:
Parabéns pela escolha da bela e ilustrativa imagem, que não comhecia. Também tenho projectado um "post" sobre o tema, dando aos Leitores um conectado desenho do Século XX e tendo sempre presente a lição de Mestre Sardinha, no longo poema «Roubo de Europa». O que é devastador, já se sabe, é que Ela - a figura mitológica - tenha gostado. E que a civilização a que nos vinculamos pareça estar gostando.
Grande abraço.

 
At 8:34 da tarde, Blogger Euro-Ultramarino said...

Caro Paulo:
Não conhecia o poema de António Sardinha mas espero ansioso o seu "post". A permanente violação da nossa Europa parece confirmar que o prazer experimentado é mútuo.
À estas alturas já se trata de um romance...
Um forte abraço.

 
At 8:43 da tarde, Blogger Je maintiendrai said...

O Rapto de Europa... Quao longe estamos da imagem mitologica; quao longe da beleza e da poesia dessas imagens que estavam no amago da nossa cultura! A Europa hoje e outra coisa; concordo com os dois: ela gosta.. ou se calhar ja e outra...

 
At 1:26 da tarde, Blogger Mendo Ramires said...

Para reflectir... e agir!

 

Enviar um comentário

<< Home